31 de agosto de 2009

O que fazer quando se está gripado??

Algumas pessoas ficavam, na rua, na vizinhança, no trabalho, me perguntando se, com essa onda de gripes novas no mercado, não tinha ficado doente ainda. Isso me deixava puto da cara. Por que não perguntam se estou ganhando mais, se comprei um carro novo ou acertei na mega-sena?? Está certo: não ganhei nada disso, mas a intenção da pergunta já revelaria o desejo de coisas boas, certo?

Mas, para aqueles que adoram ver os outros derrubados ou que simplesmente nutrem uma curiosidade incômoda pela vida alheia, digo eu: estou gripado pela segunda vez este mês!! Creio eu que não seja gripe A (H1N1). Acho que não estaria, belo e formoso, blogando neste momento se esse fosse o caso. Até porque receio que seja apenas a volta da gripe anterior, talvez mal curada. E como sobrevivi à última...

Ontem, no banheiro, me perguntaram porque eu estava rouco. Quase que respondi que era pelos meus muitos shows no exterior, que Elvis Presley também fica rouco. Bem, trabalhando num call-center, com um condicionador de ar açoitando minha nuca e visivelmente com o nariz congestionado, já era para alguém perceber, não é mesmo?!? Senti um calafrio nessa hora, como se o Francisco Milani estivesse para incorporar em mim na pessoa do "Saraiva".

- Pergunta idiota, tolerância zero!!

Parece que tudo realmente perde o sabor quando estamos gripados, e o cheiro também. Sabemos que o paladar e o olfato estão irremediavelmente casados por toda a eternidade. Mas parece que tudo o mais na vida perde não só o sabor e o aroma, mas as cores também. Toda pergunta idiota, como a que eu relatei, ficam maos intoleráveis, tudo nos irrita. A falta de ar e o peito congestionado é que nos impede de cometer um ato terrorista contra o filho do vizinho que joga papel de bala dentro do seu terreno, por cima do muro.

Eu disse àquele colega de trabalho que eu estava gripado. Ele me disse, com a maior naturalidade: "É bom pra você!! Mete um atestado e são alguns dias em casa 'de boa'!!" Esse meu colega que quer ver o cara melhorar de vida.

Mas, e se voltar a tirar alguns dias de atestado médico?? O que se tem de bom para fazer quando estamos "de molho"?? São várias alternativas, apesar de saber que são limitadas ao aconchego do lar. Pôr os blogs em dia, visitar os amigos blogueiros que estão lá, sentindo a nossa falta. Baixar os episódios mais antigos de Os Smurffs e dos Gummies. Se entupir de salgadinhos; afinal, salgados abrem o apetite. Esgotar aquele desejo íntimo de dormir até meio-dia sem remorsos nem obrigações para com o despertador. Arrumar as suas roupas e caçar lotes de meias perdidas debaixo da sua cama. Voltar a lavar a louça.

No momento, me preparo para ir trabalhar, ainda que doente. Amanhã, se decidir assim, posso até tirar um atestado, se estiver afônico. Afinal, nunca soube de um operador de teleatendimento que fosse mudo ou afônico. Mas trabalho no call-center somente até dia 10/09. Depois disso, o serviço público e suas delícias implícitas estarão me recebendo em seu regaço generoso.