27 de novembro de 2009

Difícil Encontro



poesias, rosas, cravos, flores


Jazem na carne imberbe da Natureza,
De um quinhão escondido e guardado,
Suas linhas florais, proibidas e prometidas,
Seus gritos vermelhos de Cravo, ao Céu de Afrodite...
Antes que o Amor passe, chora, range, se rende!!


Sempre distante, brava, com espinhos que se eriçam..
 - Vai-te, Rosa, a perfumar o sonho rubro!! Apressa-te!!
A ágata em flor se ergue, bravia, olhar tórrido,
Para tuas sedas vermelhas, carinhos em cascata.
Somente o vento pode uní-los, é fato
Que a dor é santa, e furiosa a brasa da Paixão...

24 de novembro de 2009

Reescrevendo a História: Des-cobrimento do Brasil.

Como mais uma criança (e ainda sou uma Criança Grande), eu gostava de simular o que teria acontecido em uma história se essa mesma história não tivesse acontecido de tal maneira. Escrevia, simulava, abstría sobre como ocrreriam as coisas de uma outra maneira, assim como fantasiá-las.

Costumava brincar de repórter e correspondente internacional em fatos importantes. Como seriam as coberturas jornalísticas de fatos como ...??

*******************************

História, Brasil, Crônicas, Pedro Álvares Cabral, índios

Des-cobrimento do Brasil (reportagem exclusiva do Jornal Nacional  de 22/04/1500):

"Por imagens de uma câmera escondida, flagramos a chegada de uma comitiva de portugueses sem-terra, seguida de uma negociação suspeita com índios nessa praia da Bahia. Percebemos, pelas imagens, que os suspeitos parecem esconder algo por dentro da roupa, já que o calor é infernal e considerando não haver água num veículo a vela como aqueles usados pelos estrangeiros.


A tal comitiva, transportada em três veículos toscos,  à vela, aparentemente sem higiene alguma, era formada de elementos, ao que parece, dos mais variados gêneros: heterossexuais, homossexuais, bissexuais, transsexuais, assexuados, padres, compadres e cães com pênis mutilado. 


Estariam os aborigenes interessados em contrabando de roupas, vindas diretamente da Europa, sem pagar impostos?? Estariam esse traficantes visando o cultivo de maconha nas terras indígenas??


O Chefe da Polícia Pré-Federal Pré-Histórica, ao ser questionado sobre as investigações, disse ser difícil o indiciamento de tais indivíduos, já que o litoral é extenso e a categoria encontra-se, no momento, em campanha salarial, pois recebe seus salários por meio de mandioca, guaraná e ervas exóticas. Quando perguntado sobre quais ervas ele falava, disse que não sabia enumerar todas, mas que não passavam de duas. Mas disse ainda que os responsáveis por eventuais excessos seriam responsabilizados. Não faria nada hoje, pois hoje, 22 de abril, está destinado a ser feriado. E nada, nem na Capital do Faz-de-Conta, funciona em feriado. Em dias úteis, e apenas em dias úteis, fazem de conta que funcionam!!


Esse é mais uma reportagem em primeira mão!! Detesto Palha (clone de Ernesto Paglia), direto da praia do Des-Cobrimento do Brasil, para o Jornal Nacional!! William Bonner!!"

 William Bonner:

 - Obrigado, Detesto!! Outras notícias você terá no Jornal da Globo ou ao longo de nossa programação. Fique agora com mais um capítulo da novela Trapinho das Índias. Boa noite!!

******************************

Fonte da charge: http://escolas.trendnet.com.br/mostrasjose/7bdesenhogeom2/cabral7.gif

19 de novembro de 2009

Guiado pela Estrela!!

"... e nenhum dos fios de vossa cabeça cairá sem que o Pai o permita!"
(Mateus 10,29)
Um dia desses, estávamos eu e a Joici falando acerca de coisas cotidianas, quando ela proferiu algo que somente hoje me fez lembrar de algo espetacular que me aconteceu há alguns meses atrás. Ela disse, simplesmente:

"Não atropele o Tempo!! O que tiver de ser, será... simplesmente será!!"

No dia 20 de julho desse mesmo ano, recebi em casa a carta da Prefeitura de Biguaçu (SC), me convocando para tomar posse do cargo de escriturário, no qual me encontro hoje. Trabalhava na Oi na época, e tive de correr atrás de toda a documentação necessária para completar o processo de admissão, mesmo durante o mês de aviso prévio, que imediatamente iniciei. Todas as atrapalhações possíveis ocorreram, desde o ônibus quebrar no meio do caminho meia hora antes de fechar o expediente da prefeitura, em dado dia, até o médico da perícia, que avaliaria meus exames de rotina (sou diabético), pegar virose e faltar durante alguns dias.

Passados 20 dos exatos 23 dias que tive para juntar uma simples documentação, fui a esse médico, apresentar as radiografias que ele pediu. Quando soube que eu era diabético (nunca minto ou fraudo), ele cismou de querer um laudo do meu médico. Só que meu médico estava viajando, em um Congresso de Endocrinologia. E agora?? Depois de passar o inferno para conseguir uma dispensa para ir lá nos cafundós do Judas Perebento, mostrar aquela pilha de papel burocrático, o médico me desmonta em alguns segundos. Ele queria um laudo médico, atestando que minha diabetes estava controlada, e eu não tinha como conseguir. Sentei no banco de fora do posto de saúde e chorei. Chorei de impotência, de raiva, de raiva do destino, que me pregava mais uma peça...

Me desesperava o fato de achar que tinha alguma urucubaca comigo. Era isso: tinha um baita azar!! Fui caminhando (dava uns 25 minutos) debaixo de um sol escaldante e comendo poeira da estrada, até chegar ao ponto de ônibus. Puxa!! Eu havia esperado dois anos por aquela chance!! Eu não podia desistir assim, a três dias do prazo. No dia seguinte, eu e minha mãe fomos atrás de um médico qualquer, conseguir um laudo. Ela é enfermeira há 35 anos, e médicos são os que mais ela conhece!! Chegamos de manhã à clínica onde ela trabalhava. Quem nos atendeu foi o doutor Eduardo Altieri. Ele foi categórico. Não tinha como redigir um laudo médico sem exames e sem conhecer o meu histórico clínico. E queria exames mais recentes. Eu não os tinha. Mais uma batalha perdida, mais uma metade de dia perdida.

No mesmo dia, há 15 quilômetros dali, em Florianópolis, havia uma clínica que tinha convênio com a Oi. Resolvi consultar um médico deles, para já pegar uma requisição de exames, fazer em regime de urgência (todas as coisas urgentes, quando bem pagas, se ajeitam) e mostrar para o médico, para levar os exames e o laudo em dois dias e meio lá em Biguaçu. Note-se que: na Grande Florianópolis clinicam mais de um milhar de médicos. E qual não foi o meu desespero quando vejo que o médico que arranjei era o doutor Altieri!! O mesmo de algumas horas atrás e 15 km de distância!! Pronto: mifu...fritei!! Meu cabelo deve ter desbotado na mesma hora!! Fazer o que? Estava ali, pagando. Eu não podia fugir que nem um rato!! Entrei e conversamos. Ele resolveu me questionar mais acerca do meu diabetes. Então, contando a minha saga até ali, e o meu desespero por aquele cargo, ele resolveu me dar uma mãozinha. Passou-me o Laudo assinado por ele, e disse que não seria por um Laudo que eu perderia dois anos de espera. E recomendou-me mais exames, e que eu voltasse para ele saber da minha evolução clínica. O que era desespero transformou-se em alegria extrema, em sensação de superação, de vitória incontestável!! Sabe quando seu time, depois de uma partida disputada de forma certa, acaba ganhando de lavada, quando ninguém acreditava nisso???? É isso: estava de alma lavada!!


Sol, Estrela, manhã, Crônicas


Não seria sorte?? Onde estava o azar naquele momento?? Encolhido como um rato medroso, ele que se atrevia a comer em meu terreiro?? Seria merecimento, por eu estar na luta desde tanto tempo?? Seria o que?? Eu chamaria a isso Estrela. Quando tudo parace estar perdido, quando as brumas da noite negra te dizem que o Sol não virá, aparece minha Estrela a brilhar, minha Estrela da Manhã, a apontar o caminho do Sol e da Vitória!!

Ave, Sol Invictus!! Tudo que tiver de ser, será inevitavelmente!! Mas, se queremos estar em certo lugar para ver chegar o dia da Vitória, temos que caminhar, estar a caminho desse lugar, nos movimentarmos em direção da Festa!! É preciso, sempre, estar a caminho!!

"Desistimos de nossos sonhos justamente quando eles estão prestes a se realizarem."

12 de novembro de 2009

"Com-puta-dor" de cabeça...

Nunca pensei que trocar de computador fosse tão problemático!! Traumático mesmo!! Mesmo porque, até ontem, só tinha tido um!! O drama começa por optar comprar montado, em alguma loja especializada, ou numa grande loja de varejo, ou mesmo em alguma rede de lojas virtuais.

Na primeira opção, em algo que eu chamo de "buffet de configuração", você pode escolher exatamente os recursos que deseja ter em sua máquina, pensando sempre nas suas possibilidades de pagamento. Ou você escolhe o que quer, ou você escolhe o que pode pagar. Raramente, você  consegue reunir as duas condições.

Na segunda opção, nas lojas de varejo e nas virtuais, grandes ou não, as condições de pagamento são convidativas, principalmente para quem tem cartão de crédito com um bom limite, podendo comprar em até 12 vezes sem juros. Mas aí, você nem sempre encontra o que quer. E foi aí que me dei mal...

Comprei o meu em 12 vezes sem juros. Uma baita máquna. E as duas condições estavam sendo satisfeitas... mas não pensei que iria me incomodar com uma coisa aparentemente simples, que me revoltou: vinha com Ubuntu (sistema operacional nos moldes do Linux) instalado.

Aí é que começou o meu drama. Três dias em que fiquei noites em claro, pra resolver as "cositas más" que o novo PC me trouxe, além de ficar com-puta-dor de cabeça.

  • O Ubuntu, apesar de ser um sistema operacional de código aberto (editável, diferente do Windows) e gratuito, veio travado em muitas cosas.
  • Não permitia exibir vídeos do Youtube, pois o plug-in para exibição de vídeos em flash não funcionava corretamente.
  • O player Amarok (uma ferramentazinha tosca) não reconhecia nem CD de música, nem a pau!! Nem fu........!!
  • Obviamente, era impossível baixar o Internet Explorer como alternativa ao Mozilla Firefox!!
  • E, por fim, o que mais me causou aborrecimentos (estava a ponto de sumir!!): quando baixei o arquivo formatador, fornecido pela fabricante, e fui rodar ele pelo CD, direto no carregamento do sistema, o Ubuntu (rima com tanta coisa feia!!) bloqueava a formatação, emitindo uma mensagem de erro "3720 - logic error", um tipo de bloqueio de fábrica. Conclusão: eu estava refém de um sistema vagabundo e esculhambado, que de atraente só tem a segurança. Não poderia usar mais nenhum sistema operacional no computador que eu mesmo comprei.
  • Um sistema operacional gratuito que bloqueava um sistema pago (Windows 7, que não paguei, mas...). Tive que recorrer ao que eu me recusava a fazer: pagar para alguém formatar (de que jeito eu não sei) o PC e instalar o Windows 7. Tudo isso, acho eu, para agradar as lojas de assistência técnica.




Depois disso tudo, acho que vou parar um pouco de descer a lenha no Windows. O Windows pode ser tudo, chato, sem segurança, mas pelo menos não bloqueia a instalação de outros sistemas operacionais.

Se isso foi um teste da vida, acho que me saí bem. Afinal, os copos aqui de casa continuam no lugar. Entre móveis e pratos, salvaram-se todos!!

10 de novembro de 2009

Como areia por entre os dedos ou seria Circo Voador??

De umas semanas para cá, um assunto vem me incomodando, uns pensamentos, mas não sabia se seria bom postar. Algumas vezes, as coisas acontecem em nossa vida, de tal maneira, que sentimos absoluta impotência frente a eles, como se fossem areia escorrendo por entre os dedos. Falta total de controle!!

Eu bem poderia, para mascarar a situação que vivo agora, dar como exemplos fatos simples e infantis. E todos fazemos isso: escondemos o sol com a peneira para não nos lembrarmos da tragicomédia que é ter livre-arbítrio e, muitas vezes, estar preso por cinrcunstâncias, no mais das vezes, resultados de escolhas anteriores.


dedos, areia, reflexões, Crônicas


Houve uma vez que essa areia escorreu entre os dedos, e deixei, deliberadamente ela se ir. Eu namorava uma menina da minha cidade, em 2005. Eu saí uma noite para encontrar os amigos num bar e beber uns bons goles de vinho. Eu era fiel (acreditem, a Zorra Total é no sábado!!). Mas pareceu, até que os demoniozinhos da minha Consciência não sabiam disso. Dei com os burros n'água, digo,no vinho. Bebi cinco taças sozinho, absolutamente sozinho. Quando estava pensando em ligar para essa namorada, para a gente ir para outro lugar, de repente, começa a surgir uma turba enlouquecida de "amigas" do passado. E do nada, aquelas "amigas", que mal me conheciam e nem falavam direito comigo, começaram a me tentar. E o álcool velho já subindo aos olhos!! Uma loura enrosca a perna dela na minha, por baixo da mesa e começa a querer... bem, sugestivo, não??

Mas aí, mostrei a aliança de compromisso pra ela. Eu pensei que ela ia gamar mais, mas não!! Ela parece até que murchou, como uma miragem de água fresca que se torna em esgoto. Ela ficou, de linda, em uma bagaço chupado de laranja fora da época. Todo aquele frisson, aquela cena mágica de discoteca, música alta de som ao vivo, todo aquele "encanto", de repente, sumiu. Todas elas ficaram quietas. Começaram a resmungar sobre a saia da guria da mesa ao lado. Não estavam mais me convidando para um festerê na casa da loura em questão.

Isso tudo, da chegada delas (apocalíptica ou apoteóticam, sei lá), até a saída de cadelas com o rabo pisado, se passou em 10 minutos. E foram-se, como um Circo Voador, se é que posso pedir essa expressão emprestada, famosa nos anos 80. Isso tudo, mostrando apenas uma aliança de compromisso!! Sem dizer uma palavra!!

Hoje em dia, ainda,como todo mundo, todos os dias, passo por esses eventos inacreditáveis. Quando queremos que as coisas caminhem certas, elas entravam em algum detalhe grave, em algum obstáculo, em alguém inocente que não merece sofrer. Quando não desejamos, essa coisas aparecem como assombração em sexta-feira XIII, como político em época de eleição, a pedir votos.


All of our lives
Covered up quickly
By the Sands of Time...
("Wasting Love" - Iron Maiden)

4 de novembro de 2009

Ping Pong das Memórias através do Tempo!!

É Ping-Pong nas Memórias (repassando a peteca):


01. Há dez anos:
Estava ainda comemorando o batizado de meu filho, Mateus. Estava feliz da vida. Ele estava gordinho e crescendo às vistas.

02. Há cinco anos:
Estava me mudando definitivamente da barra da saia da mamãe para a barra da saia de outra mulher. Não retornei mais a babar a saia da mamãe, mas de vez em quando ainda babo pela comidinha dela. Ahhhhh minha véia!!

03. Há dois anos:
Estava ganhando a grana mais fácil que ja faturei na vida. Trabalhei nesse período como freelancer dos Correios em minha cidade, fazendo uma pesquisa de satisfação junto aos clientes, dentro da agência. Aliviado pelo ar condicionado, trabalhando 10 dias, 1 hora e meia por dia, perto de casa (a duas quadras), levei 900 reais no bolso. Trabalhei 15 horas ao todo, o que deu um ganho de 60 reais por hora trabalhada!! Ufaaaa, que cansaço!!

04. Há um ano:
Estava ralando, nessa mesma hora, para estudar e saber tudo sobre a operadora Oi, para a qual trabalhei durante alguns meses, até que saí para assumir minha posse como escriturário numa cidade próxima. Na Oi, fiz muitos amigos, mas a operadora em si não merece orações não, a não ser pelos seus clientes!!

05. Ontem:
Se eu disser que estava aqui não vale. Mas algumas horas antes, estava pensando sobre qual seria o enredo de um possível futuro romance do Ebrael. Vamos ver no que vai dar!!

06. Amanhã:
Como disse o Diego, amanhã é um dia que me assusta!! Se eu assumir uma cadeira de palha no NONSENSE, vão somar 5 blogs qu eu vou assinar. Haja tempo e craitividade!! São 3 horas por dia apenas na internet...

07. Cinco coisas sem as quais não viveria (tranquilamente, pelo menos!!):
Água (pra beber e tomar banho), sexo, chuleta na tábua uma vez por semana, descongestionante nasal (nariz entupido ninguém merece!!) e um vaso sanitário (assento macio, branco e com descarga potente).

08. Cinco coisas que eu compraria com 1.000 reais:
Uma bela cama box (king size), roupas de montão, sapatos (talvez um par deles, ítalo-paraguaio), lentes para a cirurgia da minha catarata, e um fim de semana em algum lugar paradisíaco do Brasil ("vamos fugir, desse lugar, baby!! Vamos fugiiiiirrr...").

09. Cinco maus hábitos:
Tomar café e fumar a mer... do cigarro antes de escovar os dentes (não faço nada antes de tomar cafá), deixar toalha molhada encima da cam (affffff), falar alto quando tenho de façar baixo e vice-versa, jogar winning-eleven (jogo de futebol) e gritar como se estivesse dentro do PC, andar que nem um cavalo à noite pela casas (soalho de madeira) como se tivesse ferraduras duplas sob as patas.

10. Três coisas que me assustam:
Mulher sem dente (trauma de infância), a possibilidade do retorno do Bush à presidência e sonhar com mulheres bonitas me aliciando e que viram megeras desdentadas. Cruz credo!!

11. Três coisas que estou vestindo nesse momento:
Bermuda, meias e camiseta!!

12. Quatro das minhas bandas/cantores favoritos:
eRa, Enigma, Dimmu Borgir e Cradle of Filth.

13. Três coisas que eu realmente quero agora:
Um PC novo (chega daqui a dois dias), tempo para postar tudo (não vai dar!!) e ter uma grande idéia sobre um enredo para o meu romance.

14. Três lugares aonde quero ir nas férias:
Taiti, Escócia e Marrocos.

15. Meus indicados:

Márcia Canedo;
Fernanda Silva;
Camila Calabrez;
Camila do "Livre para Pensar";
Débora Francis;
Denize;
Moa Assunção;
Seu Guará;
Celene Garco;
Gemária Sampaio;
Altemar Rocha;
Lison Costa;
Dani-Lunita;
Val Duarte;
Michele Fagundes.


Regras:
  • Não me reindicar;
  • Não repetir os indicados;
  • Publicar as regras.