Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens de Julho, 2009

Vagabundo Confesso - Dazaranha

Bem, seguindo a idéia da Syssim, e eu adorei a idéia, vou postar de vez em quando um clipe de algum som que me faça feliz. A música que vou mandar aqui é de um grupo nativo de Floripa mesmo, o Dazaranha, que toca um pop rock todo original, enfatizando temas ilhéus de Floripa. Essa música fala de tudo que eu gosto: mar, natureza, uma cama, café, suco de laranja, Yemanjá, praia, rio, mato. Nos seus arranjos, emprega uma miscelânea de instrumentos de cordas e percussão que me contagiou.

Junto, vou colocar a letra da música. E espero que agrade a todos, e também à Syssim, da qual plagiei a idéia.

Enfim, a música é um dos retratos com os quais descrevo minha alma de "vagabundo" das idéias, "andarilho" das emoções.




Sou vagabundo eu confesso,
Da turma de 71Já rodei o mundo
E nunca pude encontrar
Lugar melhor para um vagabundo,
Que um rio à beira mar
Odoiá odofiaba!!Salve, minha mãe Iemanjá
Que foi que me deram pra levar
Pra dona Janaína que é sereia do mar
Pente de osso, laços e fit…

Nada de novo sob o Sol

Comentando um post no Dihitt, hoje, me surgiu, essa poesia em minha alma:


Nada de novo sob o Sol!! Nada de novo, nem a insolação!! Mas como cada um é um mundo, Meu sol continua quente, E o sol de muita gente Sinto que é frio como Plutão. Mas não te caves: O que meu coração sente, (Esse nobre Astro-Rei, vagabundo) Mesmo, é tua eterna translação.

Mataram meu gato!!

Esse é, verdadeiramente, um diesirae, um Dia de Ira. Triste também, mas sobretudo revoltante. De onde surge um ser, que se diz pensante, e mata, covardemente, um ser indefeso, um gato que não fazia mal a ninguém. Se ele mata um ser inocente, o que diria ele que fizéssemos a um ser culpado como ele??

Mataram meu gato!! Envenenaram meu gato!! Acordei, e lá estava ele, imóvel. Nessas horas, vejo que, mesmo que perdoássemos tais elementos, eles não seriam dignos de tal indulgência. Quem deveria estar morto era o covarde que fez isso, e não a pobre criatura, que não pedia mais do que água, comida e um lugar para dormir. É o terceiro gato que perco envenenado aqui, onde eu moro. Mas eu vou descobrir, e quando eu descobrir... ah! quando eu descobrir!!

Nessas horas é que duvido que o perdão valha de algo!! Pois o que está feito, está feito. Há que haver reparação!! Se não houver, esse filho-da-puta vai ficar me devendo essa conta. Aceitar tudo pacientemente, dar a outra face ao tápa ignóbil é c…

Morro do Cambirela: mais de 1.000 metros acima do nível da rotina

Vista do amanhecer, acima das nuvens, no cume do Cambirela.


Sou uma pessoa que habitualmente não curte a rotina, a estabilidade, mas que ao menos admite que ela é necessária para que não voemos para a Lua das fantasias e devaneios. E o mais disso tudo: para comer e responder por aquilo que assumimos na vida. Se eu, por acaso, não fosse casado, hoje estaria trabalhando em viagens de algum tipo.
Eu ainda tinha 15 anos,quando decidi ir, com um grupo de colegas, escalar o Morro do Cambirela, nos encontrand de madrugada, às 5h da manhã. Estava com uma namorada, a qual me arrependi de ter levado comigo, pois só reclamou de cansaço (do que ela foi avisada) e tive de levar a maior parte da bagagem de nós dois (a dela somava mais 70% do peso, vai entender!!).
O Morro do Cambirela é o ponto mais alto do litoral catarinense, e localiza-se na zona de transição entre a Serra do Mare aSerra Geral, abrigando parte do que restou da Mata Atlântica em Santa Catarina. Está no território de Palhoça, minha c…