5 de novembro de 2011

2012: Maias, Nostradamus e Nibiru

Sou mesmo muito curioso e atraído irresistivelmente para os mistérios que se me apresentam às vistas. Quando eu era criança, depois das aulas de Ciências, chegava da escola pra pesquisar como poderiam as formigas serem mais organizadas que os seres humanos em sua mini-sociedade. Como as abelhas determinavam quando ocupar uma área, criar ou abandonar uma colméia? Como poderia o ar, algo invisível, derrubar torres de energia e ainda as manifestações mediúnicas serem relegadas ao campo das superstições pela Ciência empirica e caolha?

Isso tudo me assombrava quando criança, e o cientista maluco mirim aqui era deixado de lado pelos covis dos populares no Colégio. Perguntavam-se como poderia um garoto de 10 anos de idade preferir jogar "futebol" com um frasco vazio de vinagre por tardes inteiras a juntar-se às algazarras dos campos de várzea? Não era por demasiado orgulho, embora este sobressaísse; era por saber que nosso tempo é mais útil se usado para nosso desenvolvimento intelectual do que em rituais de passagem infantis, onde uma criança perversa sempre quer pisar na cabeça do mais fraco ou lhe constranger, buscando, nessa perfídia, sua auto-afirmação. Sim, meus amigos, as crianças também sabem ser perversas!

Voltando aos mistérios...

Para entrar logo no assunto que ferve nos meios virtuais (blogs, fóruns, redes socias, etc.) há alguns anos, vamos tentar raciocinar o que gera esse frenesi todo acerca do ano de 2012.




Profecias Maias


Os maias (povo que habitava a península de Yucatán, no México), exímios astrônomos e matemáticos, que desapareceram misteriosamente em suas florestas adentro, usavam vários calendários para diversas áreas da vida em sociedade. Um deles era o chamado "calendário de conta longa", em que definiam cronologiamente, por cálculos astronômicos, os ciclos do planeta, do Sol e do sistema solar inteiro.


Para os maias, o tempo não era linear, e sim cíclico. Ou seja, os acontecimentos não aconteciam ao acaso e de forma aleatória. Eles ocorriam em ciclos de eternos retornos a pontos análogos, como numa espiral. Corpos retornando ao mesmo ponto em um sistema que avançava em uma espiral maior em um sistema também maior. Espirais dentro de espirais, sonhos dentro de sonhos, impérios que se sucediam, surgiam e desapareciam, nutridos pelos mesmos princípios, resultando diferentes, apenas, em seus efeitos de progresso.


Como dizia Raul a respeito das "moscas na sopa" - Você mata uma e vem outra (semelhante) em seu lugar! A mosca é a mesma, mas produz efeito diferente, pois essa evoluiu a observar com a mosca anterior sobrevivia e como morreu. As memórias inconscientes passam aos seres que sucedem tanto em relação às moscas como aos mundos.


Hunab Ku


Indicavam o fim do calendário de conta longa - o Tempo - para 21 de dezembro de 2012. Um alinhamento entre a Terra, o Sol e o buraco negro (chamado pelos maias de Hunab Khu, ou a Borboleta Galáctica) existente no Coração da Via Láctea teria lugar nesta data. Poderosas radiações de raios gama atingiriam o Sol e o sistema solar inteiro, vindas do centro da galáxia. Com o Sol atingindo o plano do horizonte galáctico, teríamos um máximo de atividade solar inimaginável, com explosões eletromagnéticas violentíssimas, abalando a Terra de forma nunca antes vista  por nós e fazendo-nos virar "churrasco" planetário..


Alinhamento entre a Terra, o Sol e o centro horizonte da Via Láctea.


Diga-se de passagem que a NASA já admite a possibilidade deste tal alinhamento, coisa que séculos atrás os maias já calculavam, sem telescópios potentes nem computadores com simulações de catástrofes. Eles conheciam tudo isso, pois os "deuses" haviam-lhe transmitido todos esses conhecimentos, tais quais gênios como Einstein e Newton se esforçara tanto em tornar mais "empíricos".

A fraude da teoria do aquecimento global para explicar o ritmo da elevação das temperaturas no planeta já foi posta abaixo. Os simpáticos e "bons moços" Al Gore e Bill Clinton até que tentaram fazer a população do planeta se engajar numa campanha de conscientização no consumo, para nos fazer acreditar na farsa maior que disfarçava os eventos reais que se avizinhavam. Mas, aos poucos, tudo vai ficando bem claro: o aquecimento no planeta e a atividade solar irregular e intensa dos últimos anos nada tem a ver com eventos previsíveis, mas com a aproximação do sistema solar da zona tórrida, com altos níveis de radiação, do plano horizontal da galáxia.



As profecias do Livro Perdido de Nostradamus


Quase todas as profecias de Michel de Nostradamus, talvez o mais famoso profeta de todos os tempos, se concretizaram com uma riqueza de acertos fora do normal, inexplicável (por isso, ignorada) para a Ciência manietada do Ocidente positivista. E o que falaríamos nós, espectadores cada vez sedentos por mudanças, por vezes hiperangustiados, se as profecias misteriosas deste profeta coadunassem com as previsões escatológicas dos ancestrais maias?


Dêem uma olhada no meu post que trata dessas profecias, e no vídeo do History Channel relacionado ao assunto:








A chegada de Nibiru e dos Annunakis


Nibiru é o nome do hipotético planeta, supostamente dado a conhecer aos sumérios por seus "deuses", que teria se chocado com a mãe Tiamat (o antigo planeta Terra), orginando a Lua e o cinturão de asteróides que há entre as órbitas de Marte e Júpiter. Segundo eles, Nibiru é habitado por uma raça de "deuses" (alienígenas mais avançados), faz parte do sistema solar e descreve uma órbita em torno do Sol de cerca de 3.600 anos (me fez lembrar daquele livro chamado "Eram os deuses, astronautas?"). Na verdade, segundo alguns teóricos, Nibiru orbitaria o Sol e um outra estrela, numa trajetória em forma de  "oito". Assim, o Sol seria uma de duas estrelas num sistema estelar binário.

Numa dessas passagens de Nibiru, em sua órbita, próximas à Terra, os "deuses" teriam começado a explorar mineração no planeta, depois de uma queda de nibiruanos (mais conhecidos como Annunakis) numa região hoje identificada como sendo o Sul do Iraque. Enlil e Enkil eram os "deuses" governantes dos nibiruanos, que decidiram miscigenar os primitivos habitantes de Tiamat  com indivíduos de Nibiru. Daí, teriam nascido aqueles que, no livro bíblico do Gênesis, ficaram conhecidos como nefilim (os Gigantes Caídos). Precisavam de mão-de-obra para continuar a exploração do planeta, mas só encontraram antropóides sub-animalizados. De repente, os macacos começaram a andar de pé e raciocinar! Vejam que milagre, não?!

Bem, se os delirantes (eu me incluo nessa estirpe) estiverem na pista certa, a NASA sabe de Nibiru e está escondendo o jogo de todo o mundo. Sabem da aproximação de Nibiru (que os neognósticos de Samael Aun Weor chamam de Hercólubus) e da volta dos Annunakis ao planeta Terra. Além de saberem de tudo, preparam a população para a aceitação de nossos Pais de forma tácita e subserviente. Isso é o que pretende a Nova Ordem Mundial: subjugar a população do planeta, deixando-a suscetível a qualquer governo "salvador", vindo das estrelas, que ponha fim às guerras e estabeleça a igualdade (leia-se padronização) entre os homens. Querem os arautos da Nova Ordem uma ditadura global, o tal Governo Único Mundial (preconizado pela Maçonaria Universal) e a Religião Única (defendida pelos rosacruzes), para que o planeta seja entregue "limpo" aos "visitantes ilustres" (leia-se: com população reduzida por fome, guerras e doenças, se possíveis, aos Annunakis).

Além do vídeo abaixo, recomendo a leitura do livro Crõnicas da Terra, de Zecharia Sitchin, que explica o assunto com detalhes perturbadores. Cliquem no link abaixo para baixar o livro free:

http://www.4shared.com/document/o856gMku/Zecharia_Sitchin_-_Os_Reinos_P.html









*******


Como podemos ver, talvez estejamos ou anestesiados por nossos assuntos menores e pessoais enquanto transformações globais podem estar em curso avançado, ou, simplesmente, hipnotizados por uma propaganda conspiracionista por parte da mídia ditatorial e intimidatória. Uma histeria coletiva, apenas? Uma reunião bem arranjada de neuroses fabricadas, sob medida, para nos enlouquecer? 

Bem, então os maias, os egípcios, os sumérios, os gregos e Nostradamus, todos eles bem cotados por sua ciência, estavam completamente loucos! Lembremos que a própria Ciência acadêmica já nos ensinava que nosso planeta passara por cataclismas semelhantes no passado. Nossos governantes, até mesmo o presidente dos EUA e o Papa (!!) admitiram a existência de vida inteligente fora da Terra. Devemos ficar relaxados, então, estando certos que a humanidade não passará por esses eventos novamente? 

O que você acha: o Tempo é linear ou cíclico (tal como tudo na Natureza)? 

Cadê meu diazepam, afinal?



*******
Visite meu outro blog: http://ebraelshaddai.wordpress.com/.
Adicione-me no Facebook: http://www.facebook.com/ebrael.
Siga-me no Twitter: http://twitter.com/EbraelShaddai.
Você pode, também, enviar-me uma mensagem: http://ebraelshaddai.blogspot.com/p/contato_22.html.
Meu e-mail: ebraelshaddai@gmail.com