20 de janeiro de 2009

Lembra-te, Anjo!!

Ela apareceu
No final da madrugada;
De vermelho trajada
Com sua boca te enterneceu...
- Acorda-te, Anjo!!

Te contou
O que você procurava saber.
Te encontrou
Pra voltares a viver...
- Rejubila-te, Anjo!!

Te falou do Senhor,
Teu Deus, e quis por
Em ti a semente do Caminho:
"Comigo não estarás mais sozinho".
- Põe-te a caminho, Anjo!!

Apresentou-te a fechadura
da sua alma, e em ti, a senha!!
"Me faz Mulher, mas com ternura!
Rápido, antes que o dia venha!!"
- Preenche-a, Anjo!!

Apesar das divergências
De natureza, de origem,
Uma ao outro causou vertigem:
À feminina beleza, às saliências.
- Admira-te, Anjo!!

No êxtase do prazer carnal,
Entre o humano e o celestial,
Sofre, você, ó, que és vindo do céu,
A falta e a distancia da doadora de mel.
- Chora, Anjo!!

Numa tarde chuvosa,
MiLady nao bebe nem come
Enquanto nao vê a face charmosa,
Sua agora, tão de si como seu nome.
- Apressa-te, Anjo!!

Em teu pescoço salta,
Como grilo ou como pipoca.
"Quanto senti a tua falta,
Meu corpo só vive se em ti toca".
- Beije-a, Anjo!!

Num cenário sonhado a dois,
Com platéia só de palmeiras,
Se amam sim, só respiram depois
Que as últimas sílabas sejam primeiras.
- Ame-a, Anjo!!

Das palavras, as mais doces;
E humano desejou que fosses.
Em seus seios descansas, sereno,
E então sussurra em seu ouvido pequeno:
"- Durma bem, meu Anjo!!"